Águas do Gandarela

Movimento em prol da criação do Parque Nacional das Águas do Gandarela

Maurílio Nogueira
  • Masculino
  • Belo Horizonte - MG
  • Brasil
Compartilhar

Amigos de Maurílio Nogueira

  • katina josepha jardim biondini
  • Samuel Siqueira Bueno
  • Marcelo Machado
  • Nathalia Machado e Sousa
  • Ademilton Viturino
  • Regiane Oliveira Fortes Rozário
  • José Maurício Iglésias da Silva
  • André Cordeiro De Paoli
  • ANTONIO MILITINO PEDROSO JUNIOR
  • Ederson OH
  • Mayalu Esteves de A. Mello
  • Ricardo Evangelista
  • Laoana Silva
  • Luis Carlos Santos Araujo
  • wanderley santos vieira
 

Página de Maurílio Nogueira

Últimas atividades

Sitiantes Rio Acima deixou um comentário para Maurílio Nogueira
"Asfalto em trecho da Estrada Real atenderia mineradorasVale diz que minério sairá por ramal ferroviário, mas ambientalistas se mobilizam contra pavimentação de 22 kmIgor Guimarães - Repórter -…"
17 Maio
Sitiantes Rio Acima deixou um comentário para Maurílio Nogueira
"Rio Acima/Belo Horizonte, 12 de maio de 2015 SOCORRO! SITIANTES DE RIO ACIMA PEDEM AJUDA! É angustiante! Desanimador! Terrível! Pesadelo! Estarrecedor! .... É infindável o que poderíamos descrever e adjetivar…"
14 Maio
Maurílio Nogueira postou uma nota

SOS Gandarela e Fazenda Velha - Carta aberta ao Governado Fernando Pimentel por Geraldo Elísio

Via Estação Liberdade, autor Geraldo Elísio: "CARTA ABERTA AO GOVERNADOR FERNAMDO PIMENTEL SOS Gandarela e Fazenda Velha Excelentíssimo Senhor Governador de Minas Gerais Doutor Fernando da Mata Pimentel Saudações. Este velho repórter, em…
14 Abr
Maurílio Nogueira postou fotos
25 Mar
Maurílio Nogueira postou fotos
25 Mar
Maurílio Nogueira postou um evento

Audiência Pública: O abastecimento da água sob a ótica dos deveres e direitos dos consumidores em Câmara Municipal de Belo Horizonte

24 março 2015 de 13:30 a 18
A política e a gestão das águas no município de Belo Horizonte serão abordadas em audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor, na próxima terça-feira (24/3), às 13h30, no Plenário Helvécio Arantes. O requerente da audiência e vice-líder do governo na Câmara, Leonardo Mattos (PV), explica que o tema será tratado sob a ótica do consumidor, com o foco na relação entre a Copasa, a Prefeitura e o cidadão.“Precisamos saber o que o consumidor pode fazer diante da crise…Ver mais...
23 Mar
Maurílio Nogueira atualizou um evento
Miniatura

Caminhada "Cadê a Água daqui?" em Parque Municipal

22 março 2015 de 17 a 21
Veja mais informações e confirme sua presença em:https://www.facebook.com/events/812941762120665/Ver mais...
17 Mar

Fotos de Maurílio Nogueira

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Blog de Maurílio Nogueira

TVNL, Viação Cipó e Entrevista com Gustavo Gazzinelli

Viva Gandarela na TV NL(Nova Lima):

http://tvnl.com.br/index.php?option=com_jomtube&view=video&id=199



Serra do Gandarela na Viação Cipó:…
Continuar

Postado em 3 maio 2010 às 13:00

Mensagens e imagens do Viva Gandarela!

Abraço a Serra do Gandarela:

Olá a todos!

Deixem suas mensagens sobre o Viva Gandarela!…



Continuar

Postado em 29 abril 2010 às 15:30 — 1 Comentário

"Tudo Vale a Pena Quando a Alma não é pequena". . . Fernando Pessoa

. . . "Tudo Vale a Pena Quando a Alma não é pequena". . . Fernando Pessoa

Postado em 17 março 2010 às 15:00

Vídeos de Maurílio Nogueira

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Caixa de Recados (10 comentários)

Você precisa ser um membro de Águas do Gandarela para adicionar comentários!

Entrar em Águas do Gandarela

Às 16:42 em 17 maio 2015, Sitiantes Rio Acima disse...

Asfalto em trecho da Estrada Real atenderia mineradoras
Vale diz que minério sairá por ramal ferroviário, mas ambientalistas se mobilizam contra pavimentação de 22 km
Igor Guimarães - Repórter - 5/05/2010 - 16:47
Mais do que agilizar a ligação entre Rio Acima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), e Itabirito (Central), o asfaltamento de 22 quilômetros de um trecho da Estrada Real atenderia também a interesses de mineradoras instaladas no entorno.

A pavimentação do piso em cascalho batido serviria, principalmente, para o escoamento do ferro retirado da Serra da Gandarela, segundo Giuseppe Persichini Moll, da Associação de Sitiantes Ecológicos de Rio Acima, que teme pelo que possa acontecer.

Um abaixo-assinado contra o asfaltamento conta com a adesão de 97 entidades. A descaracterização do patrimônio histórico e ambiental é vista com preocupação, já que o trecho, coincidente à MG-030, integra o Circuito Estrada Real e compõe um corredor de Mata Atlântica. O alargamento da estrada e a ação de máquinas pesadas podem comprometer o ecossistema e dezenas de minas d’água que abastecem a Bacia do Rio das Velhas.

“O problema da estrada é que você corta e desmata o entorno, que, evidentemente, fica comprometido. É um motivo suficiente para justificar a não realização da obra”, diz Marcos Vinícius Poliano, coordenador do Projeto Manuelzão, de preservação da Bacia do Rio das Velhas. “Por si só, o asfalto é um absurdo”, completa Moll.

A Vale informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a mina de Apolo, prevista para ser instalada na Serra da Gandarela, usará um ramal ferroviário para o escoamento do minério. Tanto a linha de ferro quanto a mina ainda estão em processo de licenciamento ambiental.

O levantamento topográfico para o asfaltamento da Estrada Real entre Rio Acima e Itabirito já começou. A expectativa é de que o trabalho de engenharia fique pronto no fim do ano, mas, para a Secretaria de Estado de Transportes de Obras Públicas (Setop), isso não quer dizer que a obra esteja garantida.

O projeto precisaria ser aprovado pelos órgãos ambientais e ter o aval do Instituto Estrada Real. A prerrogativa orçamentária também precisa ser considerada. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER), ligado à Setop, alega que o asfaltamento atende a demanda das comunidades de Itabirito e Rio Acima.

Ainda segundo a Setop, a obra, se for aprovada, não tem característica para receber trânsito pesado de caminhões de minério, pois será de pistas simples e sem acostamento.

A Associação de Sitiantes Ecológicos de Rio Acima sugere, como alternativa ao asfaltamento, a colocação de calçamento de pedra, o que preservaria as características históricas do caminho, como propõe o Circuito Estrada Real, e preservaria o meio ambiente.

O trecho de 22 quilômetros da MG-30 entrecorta o alto de uma cadeia de serras e é margeado por densa floresta atlântica. No fundo do vale passa o Rio das Velhas. “Acredito que o piso de pedra resolveria o problema da poeira e das questões ambientais”, diz Giuseppe Moll.

Às 12:57 em 14 maio 2015, Sitiantes Rio Acima disse...

Rio Acima/Belo Horizonte, 12 de maio de 2015

SOCORRO! SITIANTES DE RIO ACIMA PEDEM AJUDA!

É angustiante! Desanimador! Terrível! Pesadelo! Estarrecedor! .... É infindável o que poderíamos descrever e adjetivar perante as agruras e do preocupante estágio de impotência e de insegurança que ocorre neste momento na região de Rio Acima: arrombamentos constantes, roubos com requintes de violência, hostilizações e crimes ambientais contra a sítios e casas rurais. Nosso sítio D’Persi localiza-se no km 38, Rodovia MG-O30, ESTRADA REAL, entre Rio Acima e Itabirito.

Temos a impressão de que uma quadrilha organizada age em razão da valorização dos terrenos e propriedades e diante do caos instalado na região. Aplicam golpes com crueldade, aproveitando-se da fragilidade do quadro de policiais civis. A PMMG registra os B.O’s com agilidade, mas a burocracia não permite sequência de ações. Os policiais nada podem fazer. Estão engessados! É um “enxugar gelo” constante. A população fica desprotegida, leva prejuízos e impedida de viver em paz. Os marginais suspeitos continuam soltos, na sanha criminosa.

Os sitiantes cumprem a sua parte registrando os inúmeros B.O.s na PMMG de Rio Acima. Ressalte-se o empenho do destacamento da PMMG, da Guarda Municipal e da Polícia Civil de Rio Acima e de Nova lima. Nos últimos 30 dias foram registrados mais 2 B.O’s, que vão cair no vazio! Conclui-se que, na verdade, os marginais, querem é nos desestabilizar, intimidar e nos forçar a abandonar nossos sonhos. A razão disso? Deve ser porque somos convictos ambientalistas, e não permitimos fazer queimadas, montar “armadilhas do tipo “espera” e “mundéu”; ou porque defendemos a efetivação do calçamento ecológico da ESTRADA REAL, trecho de Rio Acima a Itabirito; ou porque impedimos que invadam nossa área, nosso espaço, e coloquem placas falsas, sem base legal, como se fosse posse deles. Um Esbulho possessório!

Nessas investidas criminosas de invasão levadas à efeito estão marginais de Nova Lima, de Rio Acima, como também de – pasmem! - Até da Itália, como age um “espertalhão” italiano, que casou com uma brasileira, filha de um advogado grileiro de Nova Lima. Mora a 10.000 km do Brasil, mas quer a “posse” do que compramos com sacrifício há mais de 40 anos. Acham que o Brasil ainda é colônia europeia. Mafioso, contrata capangas para arrancar nossas cercas e fazer, na marra, “a falsa divisa”. Segue invadindo! E nós   atônitos assistindo, sem saber o que fazer! Mas isso precisa mudar!

Refletimos sobre o que deveria ser nosso direito de termos nossa privacidade, nosso momento de desconcentração, descanso ou passar horas agradáveis na propriedade que compramos com tanta esperança para nosso lazer. Pelo contrário, estamos vivendo um verdadeiro filme de horror, de frustração e de revolta, pois, invariavelmente, semana sim - semana não, nos deparamos com o dissabor de, ao adentrar em nossa propriedade, encontramos tudo revirado e saqueado. Só neste ano meu sítio já sofreu quatro arrombamentos com furtos qualificados, perpetrados com extrema violência - estouraram as portas e levaram pertences como móveis, utensílios domésticos, ferramentas, roupa de cama, botijão, bebidas etc. Apesar de repor o que foi roubado, novamente somos saqueados. Recolocamos as portas estouradas e, em abril, novamente nos roubaram levando o que foi reposto; nesta última semana mais uma vez adentram no sítio e, com dose cruel de maldade, arrancaram a fiação elétrica de cobre, e levaram outra leva de objetos: talheres, facas de cozinha e de churrasco, facão, botijão de gás, espelho grande, panelas novas, roupas de cama como colchas e cobre leito e até o cano do chuveiro...Uma cena para jamais ser esquecida, dada a frustração de ver sua intimidade invadida e que levam objetos, móveis, valiosos ou não... mas de estimação. Principalmente levam nossa tranquilidade, invadem nossa privacidade

e nos retiram o direito de descansar, coloc

Às 15:25 em 9 maio 2015, STELLA KWALE disse...

Good Day,
How is everything with you, I picked interest on you after going through your short profile and deemed it necessary to write you immediately. I have something very vital to disclose to you, but I found it difficult to express myself here, since it's a public site. Could you please get back to me(mrsstellakwale200@gmail.com) for the full details.
Have a nice day
Thanks God bless.
Mrs Stella

Às 17:05 em 1 fevereiro 2015, Sitiantes Rio Acima disse...


Vale afirma internamente que estrada de Itabirito a Congonhas está dentro da lei

O Minuto Mais teve acesso ao e-mail enviado pela mineradora a seus funcionários. Informações dão conta de que se a estrada for desativada, desempregados podem chegar a 400

30 de janeiro de 2015 - 18:59 por Reda

Desemprego em massa. Um tipo de ameaça comum entre “os argumentos” do empresariado mundial, toda a vez que, de alguma forma, ele se sente ameaçado. Na Vale, em Itabirito, não poderia ser diferente.

Em uma recente reunião com funcionários, a direção da mineradora teria sinalizado com a possibilidade de demitir 400 funcionários, caso haja a paralisação da estrada que liga as minas do Pico (em Itabirito) e de Fábrica (em Congonhas), conforme determinado pela Justiça.

A reunião não foi aberta à imprensa e o Minuto Maisobteve a informação com funcionários da empresa, que participaram do encontro, mas não quiseram se identificar.

Oficialmente, a assessoria de imprensa da Vale disse ao Minuto Mais que não vai se pronunciar sobre a decisão da Justiça até que seja notificada oficialmente a respeito da liminar que manda paralisar o uso e a implantação da estrada. Sobre os desempregos, a assessoria ficou de dar uma resposta à reportagem, mas nenhum contato foi feito pela mineradora.

Mensagem a funcionários

Internamente, a Vale mandou uma mensagem a funcionários sugerindo que eles esclareçam suas dúvidas com suas equipes. O Minuto também teve acesso ao teor dessa mensagem.

Leia, a seguir, o texto da Vale enviado a seus funcionários: “Informamos que a nossa empresa ainda não foi notificada oficialmente sobre a possível paralisação da estrada Pico-Fábrica, conforme noticiado pela imprensa. É importante esclarecer que a construção da estrada Pico-Fábrica, que liga as duas operações, é o resultado de um minucioso processo de planejamento e execução, com o acompanhamento do Governo de Minas Gerais e dos órgãos competentes. Além disso, o licenciamento ambiental da estrada passou por rigorosa análise, durante todo o processo, quando foram adotadas todas as medidas necessárias para que a estrutura fosse implantada, seguindo as melhores práticas (…). Incentivamos você a conversar com a sua equipe e esclarecer as dúvidas que possam surgir sobre o assunto.”

A estrada “segue” funcionando normalmente.


Estrada que liga a Mina do Pico (em Itabirito) à Mina de Fabrica (em Congonhas) – Foto: Vale

Entenda o caso

A Justiça concedeu liminar em uma Ação Civil Pública contra a mineradora Vale e o Estado de Minas Gerais, suspendendo a licença de operação da estrada que liga a Mina do Pico à Mina de Fábrica.

Às 11:29 em 16 março 2014, Sitiantes Rio Acima disse...
Uma cidade que nunca será “apenas um quadro na parede”, como a Itabira do poeta Carlos Drumond de Andrade, mas que “ainda dói”, para o jornalista e historiador Jurandir Persichini. É esse o clima saudoso da entrevista feita com o pesquisador, jornalista, ex-diretor do Estado de Minas e TV Alterosa e, atualmente, integrante da Controladoria Geral do Estado. Persichini, durante o período em que foi preso por comunismo decidiu - debaixo do pau-de-arara e após sentar-se na cadeira do dragão (usada para eletrocutar torturados) - pesquisar a fundo a história de Raposos e guardar sua memória. Na investida, Persichini comprovou o valor histórico da Igreja de Nossa Senhora da Conceição e a revelou como a primeira Matriz de Minas Gerais. Esse é o entrevistado especial do A Banqueta, que nesta semana homenageia Raposos por seu aniversário e abre seu baú de documentos para contar fatos históricos da cidade. 

Raposos para sempre
A cidade já nasceu Raposos, conservando o mesmo nome desde quando era arraial, o qual, fundado no final do século XVII, comemora na próxima semana, dia 16 de fevereiro, 324 anos de história. A cidade das jovens mulheres viúvas, esposas de operários da mina; terra de clima ameno, do qual as manhãs são feitas de neblina pura e branca, derramada entre as montanhas. Matas, reservas florestais, trilhas ecológicas consagradas como as melhores, poços, lagoas, ribeirões e o ilustre Rio das Velhas também são Raposos; a casa de uma gente simples e faceira, que dança congado, Folia de Reis, Carnaval, Cavalhadas e Quermesses.

Essa história, que se formou naturalmente bela, teve início quando o Governador da Capitania do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, Artur de Sá Menezes, veio desbravar, nas imediações dos Cataguás, uma terra que escondesse ouro. A expedição do governador contou com a determinação de Pedro de Morais Raposo, um bandeirante disposto a enfrentar os perigos dessa empreitada. Consigo, Raposo levou a família, irmãos, amigos e escravos no rastro de bandeirantes como Paes Leme, Borba Gato, dessa forma, encontrou o lugar de sua procura, uma terra que herdou seu nome, produziu incontável ouro e serviu de celeiro para diversas cidades.


Da indignação nasceram então, os grupos comunistas e a cidade foi apelidada de Moscou e os comunistas de Moscouvitas. Com o passar do tempo, o apelido expandiu para toda população de Raposos e tomou um significado pejorativo, sendo que os moradores passaram a se sentir ofendidos por esse apelido.

1Não gosto ·  · 
Às 14:41 em 2 julho 2013, Hadnney Julio Vieira Gouvea disse...

Boa tarde , sou morador do entorno do Parque , na comunidade Palmital e recebi esta notícia http://www.hojeemdia.com.br/minas/defensores-da-serra-da-gandarela-se-juntam-a-manifestac-o-rumo-ao-mineir-o-1.139944  ,com muita indignação pois lutamos pela criação do Parque nás áreas ja definidas nas audiencias públicas  más parece que alem destas áreas querem transformar tambem o entorno em parque , o que significa desapropiar os moradores que desde os tempos de meu bis avo ocupavam estas propiedades

Às 19:00 em 9 novembro 2011, Alex Pedro Santos Drummond disse...

me mantenha informado sempre abraços e vamos lutando pelo parque se preservaçaõ do GANDARELA.abraços. 

Às 13:11 em 4 maio 2011, Giuseppe Gabriel Moll Perrsichin disse...
Sobre o assédio moral e as desapropriações discriminatórias de ribeirinhos do Rio das Velhas, em Raposos

Prezados e Prezadas,

Dou um doce para quem não souber que a empresa (ou ganância) que está por trás dessa ignomínia atroz de querer desapropriar, discriminar e até  desmoralizar, e que tem o nome de VALE... "mordem e assopram!"

É muito sintomático - pergunte ao Buiu do Nascimento, líder ambientalista de Raposos e autor da denúncia sobre a ameça de se projetar um verdadeiro "tsumani" para Raposos, que é uma represa descomunal.

É importante lembrar que a MORRO VELHO permaneceu na região durante 180 anos, tendo levado toneladas e toneladas de ouro para Portugal e para o Reino Unido da Inglaterra. Mas que não legou a Raposos e Rio Acima nenhum bem para a população, como banco, escola, igreja, clube, hospital, água tratada, rede de esgoto, ruas calçadas, enfim, NADA! Deixou, sim, um enorme passivo ambiental com o Rio das Velhas poluído e morto, uma cratera enorme e uma infinidade de viúvas, órfãos e um rastro de doenças provocadas pela silicose, pelo arsênico e pelo descaso.

É muita ingenuidade acreditar que a VALE vai ajudar Raposos com empregos.

Esse plano maquiavélico da VALE, da MSOL, ANGLO GOLD tem como pano de fundo a instlação de uma exploração de minérios na SERRA DO GANDARELA, a Mina Apolo, que está sendo contestada pelos ambientalistas e pelo Ministério Público. Há também uma terceira vertente criminosa que é o asfaltamento da Estrada Real, entre Rio Acima e Itabirito, único trecho ainda intacto co caminho colonial. Assim esses malfeitores vão destruindo a memória, a história, a cultura e o meio ambiente dos mineiros.

Giuseppe Moll Persichin
Às 10:57 em 15 setembro 2010, Moisés da Motta Nadú disse...
Bom dia meu amigo, tudo bem contigo...???
Eu queria saber se vc tem alguma notícia sobre o andamento da criação do Parque Nacional junto ao instituto Chico Mendes.
Um abraço.
Moisés.
Às 20:43 em 2 junho 2010, Adriana Correa Valentino disse...
Maurilio!! Tá linda a página!!! Parabens!!!
 
 
 

NÃO TEMOS NADA A VER COM O INSTITUTO GANDARELA

Jornal O GANDARELA

Leia, divulgue, baixe o arquivo completo do JORNAL 4 - Janeiro/2014:

 O GANDARELA nº4 .pdf

Nosso agradecimento pelo apoio do Fundo Socioambiental CASA para a edição deste jornal, assim como do JORNAL  nº 3.

Abaixo-Assinado

Seminário UFMG sobre o Gandarela e Caraça

VEJA OS VIDEOS DO SEMINÁRIO.

http://seminariogandarela.blogspot.com/

Últimas atividades

MARISA OLIVEIRA DE SILVA é agora um membro de Águas do Gandarela
17 Jun
susan é agora um membro de Águas do Gandarela
16 Jun
Rodrigo Barsante de Almeida é agora um membro de Águas do Gandarela
11 Jun
Simone Dias Machado é agora um membro de Águas do Gandarela
5 Jun
Clara Albert é agora um membro de Águas do Gandarela
30 Maio
Rogério Cardoso da silva é agora um membro de Águas do Gandarela
25 Maio
Débora Maria da Silva postou uma discussão

Trabalho sobre a Serra do Gandarela

Olá!Sou aluna do curso de Engenharia Ambiental na Funcesi em Itabira, mais moro em Barão de Cocais região de intensa atuação do setor minerário, estou realizando um trabalho voltado para analisar a percepção da população com a criação do PARNA Serra do Gandarela e avaliar os impactos da mineração na região.Estou precisando de arquivos para pesquisa para me basear e fundamentar meu trabalho.Obrigada pela atenção e apoio.Ver mais...
24 Maio
Débora Maria da Silva é agora um membro de Águas do Gandarela
24 Maio
Ênio Gonçalves Gouvêa postou fotos
20 Maio
João Paulo Marques de Araujo é agora um membro de Águas do Gandarela
20 Maio
Ênio Gonçalves Gouvêa postou uma foto
15 Maio
Teca postou uma nota
9 Maio
Teca postou uma página
9 Maio
STELLA KWALE é agora um membro de Águas do Gandarela
9 Maio
Movimento Gandarela BR postou uma nota

DENUNCIA DE IRREGULARIDADES NA TRAMITAÇÃO E VOTAÇÃO DA OUTORGA DO CBH DO RIO SANTO ANTÔNIO EM FAVOR DA MINERADORA ANGLO AMERICAN

DENUNCIA DE IRREGULARIDADES NA TRAMITAÇÃO E VOTAÇÃO DA OUTORGA DO CBH DO RIO SANTO ANTÔNIO EM FAVOR DA MINERADORA ANGLO AMERICAN A Articulação da Bacia do Rio Santo Antônio vem a público denunciar as diversas irregularidades ocorridas na 39ª…
30 Abr
ELIANO DE SOUZA MARTINS FREITAS é agora um membro de Águas do Gandarela
23 Abr

Mensagens de blog

Calçamento e preservação do único trecho intacto da Estrada Real, já!

Calçamento da Estrada Real do trecho de Rio Acima a Itabirito, 
Amigas e…
Continuar

Postado por Sitiantes Rio Acima em 24 fevereiro 2015 às 16:23

Circuito Águas do Gandarela

Circuito Águas do Gandarela



O projeto “Circuito Águas do Gandarela: preservação, turismo, trabalho e renda” foi realizado pelo Movimento Artístico Cultural e Ambiental de Caeté (MACACA), que integra e contou com o…

Continuar

Postado por Pedro de Filippis em 26 março 2014 às 22:20

HORAÇÃO AMBIENTAL

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉUS

PRESERVADAS SEJAM NOSSAS MONTANHAS

NÃO LEVE DE NÓS O MEIO AMBIENTE

ASSIM DE MINAS GERAIS, COMO DO BRASIL.

O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ…

Continuar

Postado por CARLOS ALBERTO ANTUNES DO CARMO em 10 janeiro 2013 às 23:47 — 2 Comentários

S.O.S MONTANHA$ E ÁGUA$ DE MINA$ GERAI$

SE EU ME CALAR AS MONTANHAS GRITARÃO!!!!!!!!

SALVE O POVO DE MINAS!!!!!!!

300... ANOS DE HISTÓRIAS

MINAS É OURO, É TESOURO

MINAS É MONTANHA

É HISTÓRIA É MEMÓRIA

NO MEIO DA GENTE

PASSADO PRESENTE…

Continuar

Postado por CARLOS ALBERTO ANTUNES DO CARMO em 10 janeiro 2013 às 0:45 — 1 Comentário

A GANANCIA ESTA DESTRUINDO O BRASIL.

 SENHOR …

Continuar

Postado por Eula olimpio em 14 dezembro 2012 às 13:09

QUESTÃO POLÍTICA

O DNPM produziu o MAPA PREPARADO SOBRE OS AUSPÍCIOS DO PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASIL-ESTADOS UNIDOS, de 1962 [Arquivo Público Mineiro - link para visualização <…

Continuar

Postado por José Bizzotto Ramos em 6 setembro 2012 às 10:11 — 2 Comentários

Vamos salvar o nosso planeta da ganância financeira

Olá Pessoal?!

Vamos salvar o nosso planeta da ganância financeira? O homem na ânsia do progresso esqueceu-se do verde, do respeito pela natureza, pelas gerações futuras e também pela sua própria sobrevivência. Será que num futuro bem…

Continuar

Postado por Rosilene de Lima Campolina em 23 junho 2012 às 17:45

Deixe o pouquinho que sobrou prá nós.

 

Deixo aqui o meu protesto pela desenfreada devastação que mineradoras estão fazendo na região de Acurui, municipio de Itabirito MG. A agressão covarde e desenfreada já passou dos limites.

Deixem o pouquinho que sobrou prá…

Continuar

Postado por Aurelio Carlos Sena e Silva em 29 maio 2012 às 12:34

Grupos

Águas do Gandarela é uma rede social

© 2015   Criado por Augusto Barros.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço