Águas do Gandarela

Movimento em prol da criação do Parque Nacional das Águas do Gandarela

Entrevista Jornal Opnião

Serra do Gandarela no Jornal Opinião
Reproduzimos abaixo, na íntegra, reportagem do Jornal Opinião sobre o Viva Gandarela:

Ato simbólico pede a preservação da Serra da Gandarela
Movimento ambiental pede a criação de um parque nacional para a preservação da região

Gustavo Pinheiro
Integrantes do Projeto Manuelzão e do Movimento de Preservação da Serra da Gandarela realizaram sábado um ato simbólico de abraço em defesa da Serra da Gandarela, localizada entre Barão, Caeté, Santa Bárbara, Rio Acima, Raposos e Itabirito. O objetivo foi o de sensibilizar a população para a importância de se proteger o último reduto ambiental da área do quadrilátero ferrífero. A ação reuniu estudantes, pesquisadores e defensores da preservação de várias regiões da Grande BH.

A Serra da Gandarela é o último reduto ambiental da região metropolitana de Belo Horizonte e da APA Sul. Nela são encontradas biomas como Mata Atlântica, Cerrado e ainda a vegetação de canga. A serra é ainda um grande reservatório natural de águas, possuindo água de alta qualidade, que dispensa o tratamento prévio. A região é rica em cachoeiras, lagos, sítios históricos e paleoambientais. A Serra mantém a maior área de cangas preservadas de Minas Gerais. Nesse ambiente, habitam espécies vegetais e animais raros. Mais de 100 cavernas já foram registradas, sendo algumas delas caracterizadas como de máxima relevância para preservação.

Não apenas membros de movimentos ambientais estão engajados na preservação da Serra da Gandarela, mas muitas outras pessoas foram conquistadas pelas características fantásticas da região. “Temos aqui um patrimônio que está acima do deus mercado. São espaços e bens assim que mostram o verdadeiro valor de um povo. Um espaço e uma paisagem que articula sítios históricos, que preserva a natureza peculiar a uma região pouco conhecida e que, infelizmente, ficou cercada de lugares importantes desfigurados. De outro modo, e para sermos mais pontuais com a nossa sobrevivência, é nela que nascem alguns dos cursos de água mais importantes para o abastecimento público de várias cidades e da região metropolitana”, avalia o jornalista Gustavo Tostes Gazzinelli, um dos líderes do movimento que pede a criação do Parque Nacional das Águas do Gandarela.

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, órgão federal responsável pela criação de unidades de conservação, recebeu a proposta de criação naquela região do Parque Nacional Águas do Gandarela e já sinalizou que a região tem os atributos indispensáveis para sua criação.

Topo do Mundo no Serra do Gandarela:



ENTREVISTA COM JORNALISTA GUSTAVO TOSTES GAZZINELLI


OPN: A Serra da Gandarela é o último reduto ambiental da região metropolitana de Belo Horizonte e da APA Sul. É rica em cachoeiras, sítios históricos, paleoambientais e hídricos. Como você avalia a potencialidade desta região?
Estivemos lá neste sábado, no Viva Gandarela. Fiquei ainda mais perplexo com o potencial ambiental deste lugar. É como se fosse uma ilha de preservação, biodiversidade e água, a poucos quilômetros de uma região metropolitana que em poucos anos terá dez milhões de habitantes. Integrada ao Caraça, a Serra do Gandarela será possivelmente a reserva natural mais importante de toda a região Leste do Brasil. Ninguém imagina o quanto isso poderá agregar ao potencial econômico e à qualidade de vida de nossa região, sem falar da autoestima dos seus habitantes, habituados a só acharem belo o que está fora, ou a conviver com as crateras minerárias que se vão multiplicando a torto e a direito. Precisamos de motivos como este para nos orgulharmos.

OPN: Qual a importância de se manter preservada a Serra?
Primeiro, termos um lugar em que possamos dizer: aqui a ganância não adentrou. Temos aqui um patrimônio que está acima do deus mercado. São espaços e bens assim que mostram o verdadeiro valor de um povo. Um espaço e uma paisagem que articula sítios históricos, que preserva a natureza peculiar a uma região pouco conhecida e que, infelizmente, ficou cercada de lugares importantes desfigurados. De outro modo, e para sermos mais pontuais com a nossa sobrevivência, é nela que nascem alguns dos cursos de água mais importantes para o abastecimento público de várias cidades e da região metropolitana. E são águas que em boa parte poderiam ser engarrafadas e vendidas para consumo humano, tal a sua qualidade. É uma pena que nossas lideranças e autoridades públicas fiquem sentadas aguardando a primeira oferta para destruição desse manancial e oásis, para trazer resultados econômicos de curto prazo e destruir a galinha dos ovos de ouro para sempre. Afinal qual o investimento efetivo que estas autoridades têm feito para potencializar o uso turístico e a criação de royalties da produção de água que verte da Serra do Gandarela? Creio que nada! Se habituaram à cultura perversa do extrativismo irreversível. Não semeiam, não plantam e não colhem valores. Não cultivam esperanças, não constroem perspectivas duradouras. Se habituaram ao paternalismo de uma grande empresa, como se não tivessem nada a desenvolver. É triste, é patético.

OPN:A criação do parque nacional garantirá a preservação da área?
Certamente, a criação do Parque Nacional, o primeiro e mais importante no bioma Mata Atlântica, associado a campos rupestres sobre cangas ferruginosas e quartzíticas - a cara da nossa região -, será um importante fator para preservar a área, mas as garantias também dependerão da construção de uma ordem moral mais sólida, menos volátil, de políticos e de uma sociedade que não se vendam, que não aceitem projetos de curto prazo que serão a danação das gerações futuras - e da volta do transporte ferroviário para esta região, disciplinando e dando valor ao uso e à sua fruição territorial. Além do Caraça e da Serra da Piedade, há potencial para novos centros de espiritualidade em lugares como a Serra do Gandarela, e para a estruturação de um centro de pesquisa internacional, do qual possam fluir pólos de alta tecnologia nos municípios que se beneficiarão deste santuário natural. Só não vê quem não quer e não se informa. Tenho a sensação às vezes que estarmos regredindo, quando poderíamos ser modelo de uma nova perspectiva de desenvolvimento..

OPN: Como está o processo de criação do parque nacional? O movimento ambiental está confiante de que o parque será criado?
A Serra do Gandarela é tão importante, que dezenas de movimentos e entidades já se somaram ao projeto de sua preservação. Durante as audiências públicas para debater a mina que a Vale quer ali colocar, temos recebido grande apoio. O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, órgão federal responsável pela criação de unidades de conservação, recebeu a proposta e já sinalizou que a região tem os atributos indispensáveis para a criação de um parque nacional. Sabemos que há um processo administrativo instaurado, que a proposta está avançada, tendo já ocorrido vistorias técnicas na maior parte da área e que o parque terá grande apoio popular. Parece que as pessoas já conhecem as marcas e a paisagem que a mineração deixa, por onde vai passando. Então percebemos que a criação do parque nacional será vitoriosa - porque a defesa da água e o acúmulo de impactos de várias minas em operação, a maioria das quais pertencentes à Vale, sinaliza que devemos ter salvaguardas, preservar o pouco mas ainda muito significativo que nos restou, e este é o caso único da Serra do Gandarela, que, em conexão com o Caraça, é o território mais significativo ainda preservado da região central de Minas Gerais. A força do Movimento pela Preservação da Serra do Gandarela só tem aumentado. Temos ouvido de técnicos do governo estadual que a condição ecológica da Serra do Gandarela não encontra precedentes em nossa região. Deixá-la acabar seria um crime jamais esquecido e, graças a Deus, muitos querem preservar sua honra e memória.

OPN: Qual a representação do evento que aconteceu no último sábado?
O 1º Viva Gandarela surpreendeu-nos pela participação e pela presença de comunidades e representantes de vários municípios relacionados à defesa da Serra do Gandarela, como Caeté, Santa Bárbara, Raposos e Rio Acima, além da presença de entidades e pessoas de Belo Horizonte e de Minas Gerais, como o Projeto Manuelzão e o Sindágua. A visita serviu para confirmar a importância e a complexidade de ambientes que compõem a Serra do Gandarelar - isto ficou registrado nos olhos dos que lá estiveram. Por outro lado, percebemos que a composição do movimento vai se adensando, e que ultrapassa a centralidade inicial do processo de mobilização. Somos muitos agora.

Fonte: http://www.opiniaocaete.com.br/

NÃO TEMOS NADA A VER COM O INSTITUTO GANDARELA

Jornal O GANDARELA

Leia, divulgue, baixe o arquivo completo do JORNAL 4 - Janeiro/2014:

 O GANDARELA nº4 .pdf

Nosso agradecimento pelo apoio do Fundo Socioambiental CASA para a edição deste jornal, assim como do JORNAL  nº 3.

Abaixo-Assinado

Seminário UFMG sobre o Gandarela e Caraça

VEJA OS VIDEOS DO SEMINÁRIO.

http://seminariogandarela.blogspot.com/

Últimas atividades

Maurílio Nogueira postou uma nota

Missão Gandarela - 3º Semana da Fotografia de BH 2015

A Serra do Gandarela tornou-se nos últimos anos um símbolo da luta contra a exploração predatória e imediatista do patrimônio natural de Minas Gerais. A resistência da sociedade às tentativas de implantação de grandes projetos de exploração…
20 Ago
Posts no blog por Sidnei Piedade
20 Ago
Maurílio Nogueira postou um evento
Miniatura

Missão Gandarela - 3º Semana da Fotografia de BH em Espaço Cento e Quatro

19 agosto 2015 a 23 agosto 2015
A Serra do Gandarela tornou-se nos últimos anos um símbolo da luta contra a exploração predatória e imediatista do patrimônio natural de Minas Gerais. A resistência da sociedade às tentativas de implantação de grandes projetos de exploração minerária na região vem conseguindo, desde 2008, inúmeros avanços, tais como: ajudar a proteger…Ver mais...
19 Ago
FRANK KWABENA é agora um membro de Águas do Gandarela
13 Ago
Eliane Garcia Iglesias Fernandes é agora um membro de Águas do Gandarela
11 Ago
Wellington Sabarense Junior é agora um membro de Águas do Gandarela
6 Ago
MARISA OLIVEIRA DE SILVA e Ênio Gonçalves Gouvêa agora são amigos
19 Jul
Maurílio Nogueira postou um evento
Miniatura

CARA OU COROU - exposição em Museu Mineiro – Galeria Exposições Temporárias e Sala Multiuso

16 julho 2015 às 10 a 19 agosto 2015 às 19
Cara ou Coroa, nova exposição do desenhista José Octavio Cavalcanti, será inaugurada no dia 19 de maio, na Galeria de Exposições Temporárias e na Sala Multiuso do Museu Mineiro, integrando a programação da 13ª Semana de Museus.  Natural de Belo Horizonte, José Octavio Cavalcanti usa a técnica de grafite sobre papel ou sobre longos…Ver mais...
16 Jul
Álvaro Gonçalves Dias Júnior é agora um membro de Águas do Gandarela
8 Jul
MARISA OLIVEIRA DE SILVA é agora um membro de Águas do Gandarela
17 Jun
susan é agora um membro de Águas do Gandarela
16 Jun
Rodrigo Barsante de Almeida é agora um membro de Águas do Gandarela
11 Jun
Simone Dias Machado é agora um membro de Águas do Gandarela
5 Jun
Clara Albert é agora um membro de Águas do Gandarela
30 Maio
Rogério Cardoso da silva é agora um membro de Águas do Gandarela
25 Maio
Débora Maria da Silva postou uma discussão

Trabalho sobre a Serra do Gandarela

Olá!Sou aluna do curso de Engenharia Ambiental na Funcesi em Itabira, mais moro em Barão de Cocais região de intensa atuação do setor minerário, estou realizando um trabalho voltado para analisar a percepção da população com a criação do PARNA Serra do Gandarela e avaliar os impactos da mineração na região.Estou precisando de arquivos para pesquisa para me basear e fundamentar meu trabalho.Obrigada pela atenção e apoio.Ver mais...
24 Maio

Mensagens de blog

Sou o amor_Texto_Sidnei Piedade

Postado por Sidnei Piedade em 30 julho 2015 às 22:36

Tem dias_Texto_Sidnei Piedade

Postado por Sidnei Piedade em 30 julho 2015 às 22:35

Calçamento e preservação do único trecho intacto da Estrada Real, já!

Calçamento da Estrada Real do trecho de Rio Acima a Itabirito, 
Amigas e…
Continuar

Postado por Sitiantes Rio Acima em 24 fevereiro 2015 às 16:23

Circuito Águas do Gandarela

Circuito Águas do Gandarela



O projeto “Circuito Águas do Gandarela: preservação, turismo, trabalho e renda” foi realizado pelo Movimento Artístico Cultural e Ambiental de Caeté (MACACA), que integra e contou com o…

Continuar

Postado por Pedro de Filippis em 26 março 2014 às 22:20

HORAÇÃO AMBIENTAL

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉUS

PRESERVADAS SEJAM NOSSAS MONTANHAS

NÃO LEVE DE NÓS O MEIO AMBIENTE

ASSIM DE MINAS GERAIS, COMO DO BRASIL.

O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ…

Continuar

Postado por CARLOS ALBERTO ANTUNES DO CARMO em 10 janeiro 2013 às 23:47 — 2 Comentários

S.O.S MONTANHA$ E ÁGUA$ DE MINA$ GERAI$

SE EU ME CALAR AS MONTANHAS GRITARÃO!!!!!!!!

SALVE O POVO DE MINAS!!!!!!!

300... ANOS DE HISTÓRIAS

MINAS É OURO, É TESOURO

MINAS É MONTANHA

É HISTÓRIA É MEMÓRIA

NO MEIO DA GENTE

PASSADO PRESENTE…

Continuar

Postado por CARLOS ALBERTO ANTUNES DO CARMO em 10 janeiro 2013 às 0:45 — 1 Comentário

A GANANCIA ESTA DESTRUINDO O BRASIL.

 SENHOR …

Continuar

Postado por Eula olimpio em 14 dezembro 2012 às 13:09

QUESTÃO POLÍTICA

O DNPM produziu o MAPA PREPARADO SOBRE OS AUSPÍCIOS DO PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASIL-ESTADOS UNIDOS, de 1962 [Arquivo Público Mineiro - link para visualização <…

Continuar

Postado por José Bizzotto Ramos em 6 setembro 2012 às 10:11 — 2 Comentários

Vamos salvar o nosso planeta da ganância financeira

Olá Pessoal?!

Vamos salvar o nosso planeta da ganância financeira? O homem na ânsia do progresso esqueceu-se do verde, do respeito pela natureza, pelas gerações futuras e também pela sua própria sobrevivência. Será que num futuro bem…

Continuar

Postado por Rosilene de Lima Campolina em 23 junho 2012 às 17:45

Grupos

Águas do Gandarela é uma rede social

© 2015   Criado por Augusto Barros.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço