Águas do Gandarela

Movimento em prol da criação do Parque Nacional das Águas do Gandarela

MPF/MG quer agilizar criação do Parque Nacional da Serra do Gandarela

E pede que a Justiça obrigue o ICMBio a realizar as consultas públicas previstas em lei
16/11/2011

Ouça o áudio da notícia AQUI.


O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação civil pública para obrigar o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) a realizar, até o final do primeiro semestre do ano que vem, consultas públicas para a criação do Parque Nacional da Serra do Gandarela.

As consultas públicas, previstas pela Lei  9.985/2000, devem obrigatoriamente preceder a criação das unidades de conservação. Elas funcionam como um instrumento de participação popular na discussão das questões ambientais, que, por sua natureza, envolvem  múltiplos interesses, privados e coletivos.

No caso do Parque Nacional da Serra do Gandarela, esses interesses são acentuadamente conflituosos, porque a unidade deverá ser criada em pleno Quadrilátero Ferrífero, uma das mais importantes províncias minerais do mundo. O Brasil é o segundo maior produtor mundial de ferro e cerca de 75% desse minério é extraído nessa região, que também produz ouro, alumínio e manganês. Situado na região central do Estado de Minas Gerais, o local conta com mais de 50 minas a céu aberto.

A proposta de criação do parque nasceu de um documento produzido pelo Projeto Manuelzão, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A partir dele, o ICMBio realizou estudos técnicos que apontaram a necessidade de criação de uma unidade de conservação de proteção integral para a área e definiram sua localização, dimensões e limites.  

Riquezas - A Serra do Gandarela está localizada a sudeste da capital mineira, na Área de Proteção Ambiental Sul da Região Metropolitana de Belo Horizonte, e, segundo estudiosos, é a última área ainda bem preservada de toda a região do Quadrilátero Ferrífero. A proposta, apresentada pelo ICMBio em 2010, abrangia parte dos municípios de Caeté, Nova Lima, Raposos, Rio Acima, Barão de Cocais,  Itabirito, Ouro Preto e Santa Bárbara.

Os estudos ressaltaram que, apesar de localizada em área próxima a grandes concentrações demográficas, a região apresenta baixa ocupação humana, com extensos e diversos ambientes naturais muito bem preservados, e apresentando feições de relevo de excepcional beleza, notáveis também sob o ponto de vista geomorfológico.

Algumas das espécies, vegetais e animais, encontradas no local são endêmicas; outras estão ameaçadas de extinção.

A região possui também sítios arqueológicos e várias cavidades naturais - 74 já foram identificadas e pelo menos quatro delas foram consideradas de relevância máxima. A Bacia do Gandarela possui fósseis de até 40 milhões de anos.

A serra é também a mais importante área de recarga de aquíferos do Quadrilátero Ferrífero. Estima-se que 60% da água consumida em Belo Horizonte e 43% da água que abastece os municípios da região metropolitana provêm da Gandarela.

Áreas de cangas - Mas a sua principal característica está no fato de estar inserida na zona de transição de dois dos mais importantes biomas brasileiros, ambos ameaçados de extinção: a Mata Atlântica e o Cerrado. Estudiosos consideram-na uma área de importância biológica especial, única no Estado, porque ali podem ser encontrados os chamados campos rupestres ferruginosos, conhecidos também como vegetação de canga, um dos ecossistemas mais ameaçados e menos estudados do país.

"A formação de cangas é encontrada apenas em terrenos onde há afloramento de minério de ferro e boa parte das espécies vegetais e animais ali existentes ainda não foram estudadas pelos cientistas, o que, por si só, demanda maior atenção ao bioma", afirma a procuradora da República Zani Cajueiro.

Ela lembra que a fauna e a flora locais são compostas por animais e vegetais com características especiais, visto que a área possui condições únicas, como por exemplo ambientes com ausência de luz e alta concentração de metais pesados no solo, deficiência de água e grandes variações de temperatura.

"A importância de se preservar essas espécies está no fato de que elas possibilitam a realização de estudos sobre a capacidade de adaptação a condições adversas como solos com altas concentrações de metais pesados ou a capacidade de resistir a ciclos de dessecação e reidratação. A perda dessa riqueza constitui uma das maiores ameaças à biodiversidade mundial, porque impede a própria obtenção do conhecimento", sustenta a procuradora da República. 

Além disso, a região de cangas armazena 4 dos 5 bilhões de metros cúbicos de água existentes no Quadrilátero Ferrífero. No estudo feito pelo ICMBio, foram encontradas mais de mil nascentes na área em que se pretende criar o Parque Nacional. Essas nascentes formam o Rio das Velhas e o Rio Conceição, que deságuam, respectivamente, no Rio São Francisco e no Rio Doce.

Para o MPF, "a criação do parque, como instrumento imprescindível para a preservação da Serra do Gandarela, interessa à sociedade como um todo, presentes e futuras gerações, ainda mais por estarem as cangas criticamente ameaçadas devido à sua associação com as jazidas de minério de ferro".

Degradação - A atividade desenvolvida pelas mineradoras é o principal fator de degradação ambiental na região. O próprio Zoneamento Ecológico-Econômico, realizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD) em parceria com o Instituto Estadual de Florestas (IEF) e com a Universidade Federal de Lavras (UFLA), apontou a vulnerabilidade da serra e sugeriu a criação de um parque nacional.

"Após a realização dos estudos técnicos preliminares, o ICMBio finalizou a proposta de criação da unidade de conservação, e, por lei, poderia ter baixado limitações administrativas impedindo o licenciamento de empreendimentos na área. Mas não o fez", relata Zani Cajueiro.

Diante do fato de que a instalação de qualquer empreendimento na área é extremamente prejudicial ao ecossistema da região e incompatível com a possível criação de um Parque Nacional, o MPF e o Ministério Público Estadual expediram recomendações à SEMAD e ao Iphan pedindo a suspensão de licenciamentos e de pesquisas e resgates arqueológicos na área. As recomendações foram acatadas e as limitações administrativas vigoram desde então.

"Mas é óbvio que essa paralisação é temporária e necessita de definição por parte do ICMBio acerca da efetiva criação do parque. Em maio deste ano, o presidente da autarquia oficiou ao MPF que as consultas públicas seriam realizadas no terceiro trimestre de 2011, o que acabou não acontecendo", diz a procuradora.

Ao invés disso, o ICMBio formou um grupo interno de trabalho com a SEMAD, algumas poucas ONGs e dois representantes de uma grande mineradora para discutir uma proposta de consenso para a conservação da serra e apresentar uma nova proposta para criação do parque.

Segundo o MPF, a proposta original estava fundamentada em aspectos técnicos e qualquer alteração da  mesma deve ser levada a público para ampla discussão. "Não é razoável que um grupo de trabalho composto sem efetiva representação da sociedade formule uma nova proposta, com base em informações restritas, restringindo-se indevidamente a participação popular no processo de criação do parque. Essa situação afigura-se ainda mais grave diante dos evidentes e milionários interesses econômicos que envolvem a região", lembra a procuradora da República.

Pedidos - Na ação, o MPF pede que o ICMBio apresente, no prazo de 30 dias, cronograma com as datas e locais das consultas públicas, que deverão ser realizadas até o fim do primeiro semestre de 2012.

Pede ainda que, terminadas as consultas públicas, o ICMBio encaminhe, no prazo de 60 dias, a proposta final de criação  do Parque Nacional da Serra do Gandarela à Presidência da República.


Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Minas Gerais
(31) 2123.9008
No twitter: mpf_mg

RETIRADO EM 16/11/2011 do SIte MPF-MG AQUI. 

Atualizado pela última vez por Maurílio Nogueira 8 Dez, 2011.

NÃO TEMOS NADA A VER COM O INSTITUTO GANDARELA

Jornal O GANDARELA

Leia, divulgue, baixe o arquivo completo do JORNAL 4 - Janeiro/2014:

 O GANDARELA nº4 .pdf

Nosso agradecimento pelo apoio do Fundo Socioambiental CASA para a edição deste jornal, assim como do JORNAL  nº 3.

LEIA TAMBÉM:

Jornal O Gandarela 1

Jornal O Gandarela 2

Jornal O Gandarela 3

Abaixo-Assinado

Você também pode fazer parte deste movimento!

Imprima o recolha assinaturas e envie o documento para a sede do Projeto Manuelzão:
Av. Alfredo Balena, 190 - Sala 813
Bairro Santa Efigênia
Belo Horizonte - MG - CEP 30.130-090

Seminário UFMG sobre o Gandarela e Caraça

VEJA OS VIDEOS DO SEMINÁRIO.

http://seminariogandarela.blogspot.com/

Últimas atividades

Jaqueline Suely da silva e Michel Pereira da Silva agora são amigos
3 horas atrás
Michel Pereira da Silva e Alessandra Félix agora são amigos
9 horas atrás
Jaqueline Suely da silva está participando do evento de Teca
Miniatura

ABRACE A SERRA DO GANDARELA - 21 de setembro (domingo) em Serra do Gandarela (saindo de Rio Acima)

21 setembro 2014 o dia inteiro
Mais informações em breve.Ver mais...
domingo
Jaqueline Suely da silva é agora um membro de Águas do Gandarela
domingo
Nilton Mendes de Lima comentou o evento ABRACE A SERRA DO GANDARELA - 21 de setembro (domingo) de Teca
"A todos os membros do “Aguasdogandarela.org”: Considerado meu gráu de satisfação quando fui a 1a.vez com a equipe reunida pela TECA e HELENA, creio ser imperdível e coerente com nossas…"
sexta-feira
Aline Lima respondeu à discussão EIA RIMA de Juliana Albano
"Oi Maurílio!  Estou precisando do EIA RIMA do projeto APOLO, sou da UFMG e estou fazendo meu TCC com base no projeto Apolo. Testei este email do Gustavo Gazzinelli, mas está dando falha, a mensagem não envia. Sabe com quem…"
sexta-feira
Aline Lima é agora um membro de Águas do Gandarela
sexta-feira
Nilton Mendes de Lima está participando do evento de Teca
Miniatura

ABRACE A SERRA DO GANDARELA - 21 de setembro (domingo) em Serra do Gandarela (saindo de Rio Acima)

21 setembro 2014 o dia inteiro
Mais informações em breve.Ver mais...
sexta-feira
Maurílio Nogueira postou um evento
Miniatura

Os Conflitos Ambientais na Serra do Gandarela na Perspectiva das Comunidades Locais em Auditório do IGC/UFMG

27 agosto 2014 de 14 a 18
DEFESA DE DISSERTAÇÃO  Aluno: Claúdia Marcela Orduz Rojas  Título: Os Conflitos Ambientais na Serra do Gandarela na Perspectiva das Comunidades Locais  Orientador(a): Prof(a). Dr(a). Doralice Barros Pereira  Data: 28 de agosto de 2014  Horário: 14:00 horas  Local: Auditório do IGC/UFMG Ver mais...
quarta-feira
Ícone do perfilPedro Diniz e raquel pires entraram em Águas do Gandarela
26 Ago
raquel pires está participando do evento de Teca
Miniatura

ABRACE A SERRA DO GANDARELA - 21 de setembro (domingo) em Serra do Gandarela (saindo de Rio Acima)

21 setembro 2014 o dia inteiro
Mais informações em breve.Ver mais...
26 Ago
Ícone do perfilCLAUDIA FERREIRA DE ASSIS e vallesalles talvez participem do evento de Teca
Miniatura

ABRACE A SERRA DO GANDARELA - 21 de setembro (domingo) em Serra do Gandarela (saindo de Rio Acima)

21 setembro 2014 o dia inteiro
Mais informações em breve.Ver mais...
25 Ago
Michel Pereira da Silva está participando do evento de Teca
Miniatura

ABRACE A SERRA DO GANDARELA - 21 de setembro (domingo) em Serra do Gandarela (saindo de Rio Acima)

21 setembro 2014 o dia inteiro
Mais informações em breve.Ver mais...
25 Ago
vallesalles comentou o evento ABRACE A SERRA DO GANDARELA - 21 de setembro (domingo) de Teca
"Somos parceiros convictos da causa. "
24 Ago
vallesalles comentou o evento ABRACE A SERRA DO GANDARELA - 21 de setembro (domingo) de Teca
24 Ago
Teca postou um evento
Miniatura

ABRACE A SERRA DO GANDARELA - 21 de setembro (domingo) em Serra do Gandarela (saindo de Rio Acima)

21 setembro 2014 o dia inteiro
Mais informações em breve.Ver mais...
24 Ago

Mensagens de blog

Circuito Águas do Gandarela

Circuito Águas do Gandarela



O projeto “Circuito Águas do Gandarela: preservação, turismo, trabalho e renda” foi realizado pelo Movimento Artístico Cultural e Ambiental de Caeté (MACACA), que integra e contou com o…

Continuar

Postado por Pedro de Filippis em 26 março 2014 às 22:20

HORAÇÃO AMBIENTAL

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉUS

PRESERVADAS SEJAM NOSSAS MONTANHAS

NÃO LEVE DE NÓS O MEIO AMBIENTE

ASSIM DE MINAS GERAIS, COMO DO BRASIL.

O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ…

Continuar

Postado por CARLOS ALBERTO ANTUNES DO CARMO em 10 janeiro 2013 às 23:47 — 2 Comentários

S.O.S MONTANHA$ E ÁGUA$ DE MINA$ GERAI$

SE EU ME CALAR AS MONTANHAS GRITARÃO!!!!!!!!

SALVE O POVO DE MINAS!!!!!!!

300... ANOS DE HISTÓRIAS

MINAS É OURO, É TESOURO

MINAS É MONTANHA

É HISTÓRIA É MEMÓRIA

NO MEIO DA GENTE

PASSADO PRESENTE…

Continuar

Postado por CARLOS ALBERTO ANTUNES DO CARMO em 10 janeiro 2013 às 0:45 — 1 Comentário

A GANANCIA ESTA DESTRUINDO O BRASIL.

 SENHOR …

Continuar

Postado por Eula olimpio em 14 dezembro 2012 às 13:09

QUESTÃO POLÍTICA

O DNPM produziu o MAPA PREPARADO SOBRE OS AUSPÍCIOS DO PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASIL-ESTADOS UNIDOS, de 1962 [Arquivo Público Mineiro - link para visualização <…

Continuar

Postado por José Bizzotto Ramos em 6 setembro 2012 às 10:11 — 2 Comentários

Vamos salvar o nosso planeta da ganância financeira

Olá Pessoal?!

Vamos salvar o nosso planeta da ganância financeira? O homem na ânsia do progresso esqueceu-se do verde, do respeito pela natureza, pelas gerações futuras e também pela sua própria sobrevivência. Será que num futuro bem…

Continuar

Postado por Rosilene de Lima Campolina em 23 junho 2012 às 17:45

Deixe o pouquinho que sobrou prá nós.

 

Deixo aqui o meu protesto pela desenfreada devastação que mineradoras estão fazendo na região de Acurui, municipio de Itabirito MG. A agressão covarde e desenfreada já passou dos limites.

Deixem o pouquinho que sobrou prá…

Continuar

Postado por Aurelio Carlos Sena e Silva em 29 maio 2012 às 12:34

Audiência pública em Raposos

 

Foi realmente uma vergonha para nós Raposenses ouvir as baboseiras do nosso "secretário de meio ambiente e dos paus-mandados que estavam do lado direito da platéia defendendo o empreendimento da vale e entregando nosso Ribeirão da Prata.…

Continuar

Postado por João Oliveira Gomes em 9 maio 2012 às 2:12

Grupos

Águas do Gandarela é uma rede social

© 2014   Criado por Augusto Barros.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço