Águas do Gandarela

Movimento em prol da criação do Parque Nacional das Águas do Gandarela

MPF/MG quer agilizar criação do Parque Nacional da Serra do Gandarela

E pede que a Justiça obrigue o ICMBio a realizar as consultas públicas previstas em lei
16/11/2011

Ouça o áudio da notícia AQUI.


O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação civil pública para obrigar o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) a realizar, até o final do primeiro semestre do ano que vem, consultas públicas para a criação do Parque Nacional da Serra do Gandarela.

As consultas públicas, previstas pela Lei  9.985/2000, devem obrigatoriamente preceder a criação das unidades de conservação. Elas funcionam como um instrumento de participação popular na discussão das questões ambientais, que, por sua natureza, envolvem  múltiplos interesses, privados e coletivos.

No caso do Parque Nacional da Serra do Gandarela, esses interesses são acentuadamente conflituosos, porque a unidade deverá ser criada em pleno Quadrilátero Ferrífero, uma das mais importantes províncias minerais do mundo. O Brasil é o segundo maior produtor mundial de ferro e cerca de 75% desse minério é extraído nessa região, que também produz ouro, alumínio e manganês. Situado na região central do Estado de Minas Gerais, o local conta com mais de 50 minas a céu aberto.

A proposta de criação do parque nasceu de um documento produzido pelo Projeto Manuelzão, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A partir dele, o ICMBio realizou estudos técnicos que apontaram a necessidade de criação de uma unidade de conservação de proteção integral para a área e definiram sua localização, dimensões e limites.  

Riquezas - A Serra do Gandarela está localizada a sudeste da capital mineira, na Área de Proteção Ambiental Sul da Região Metropolitana de Belo Horizonte, e, segundo estudiosos, é a última área ainda bem preservada de toda a região do Quadrilátero Ferrífero. A proposta, apresentada pelo ICMBio em 2010, abrangia parte dos municípios de Caeté, Nova Lima, Raposos, Rio Acima, Barão de Cocais,  Itabirito, Ouro Preto e Santa Bárbara.

Os estudos ressaltaram que, apesar de localizada em área próxima a grandes concentrações demográficas, a região apresenta baixa ocupação humana, com extensos e diversos ambientes naturais muito bem preservados, e apresentando feições de relevo de excepcional beleza, notáveis também sob o ponto de vista geomorfológico.

Algumas das espécies, vegetais e animais, encontradas no local são endêmicas; outras estão ameaçadas de extinção.

A região possui também sítios arqueológicos e várias cavidades naturais - 74 já foram identificadas e pelo menos quatro delas foram consideradas de relevância máxima. A Bacia do Gandarela possui fósseis de até 40 milhões de anos.

A serra é também a mais importante área de recarga de aquíferos do Quadrilátero Ferrífero. Estima-se que 60% da água consumida em Belo Horizonte e 43% da água que abastece os municípios da região metropolitana provêm da Gandarela.

Áreas de cangas - Mas a sua principal característica está no fato de estar inserida na zona de transição de dois dos mais importantes biomas brasileiros, ambos ameaçados de extinção: a Mata Atlântica e o Cerrado. Estudiosos consideram-na uma área de importância biológica especial, única no Estado, porque ali podem ser encontrados os chamados campos rupestres ferruginosos, conhecidos também como vegetação de canga, um dos ecossistemas mais ameaçados e menos estudados do país.

"A formação de cangas é encontrada apenas em terrenos onde há afloramento de minério de ferro e boa parte das espécies vegetais e animais ali existentes ainda não foram estudadas pelos cientistas, o que, por si só, demanda maior atenção ao bioma", afirma a procuradora da República Zani Cajueiro.

Ela lembra que a fauna e a flora locais são compostas por animais e vegetais com características especiais, visto que a área possui condições únicas, como por exemplo ambientes com ausência de luz e alta concentração de metais pesados no solo, deficiência de água e grandes variações de temperatura.

"A importância de se preservar essas espécies está no fato de que elas possibilitam a realização de estudos sobre a capacidade de adaptação a condições adversas como solos com altas concentrações de metais pesados ou a capacidade de resistir a ciclos de dessecação e reidratação. A perda dessa riqueza constitui uma das maiores ameaças à biodiversidade mundial, porque impede a própria obtenção do conhecimento", sustenta a procuradora da República. 

Além disso, a região de cangas armazena 4 dos 5 bilhões de metros cúbicos de água existentes no Quadrilátero Ferrífero. No estudo feito pelo ICMBio, foram encontradas mais de mil nascentes na área em que se pretende criar o Parque Nacional. Essas nascentes formam o Rio das Velhas e o Rio Conceição, que deságuam, respectivamente, no Rio São Francisco e no Rio Doce.

Para o MPF, "a criação do parque, como instrumento imprescindível para a preservação da Serra do Gandarela, interessa à sociedade como um todo, presentes e futuras gerações, ainda mais por estarem as cangas criticamente ameaçadas devido à sua associação com as jazidas de minério de ferro".

Degradação - A atividade desenvolvida pelas mineradoras é o principal fator de degradação ambiental na região. O próprio Zoneamento Ecológico-Econômico, realizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD) em parceria com o Instituto Estadual de Florestas (IEF) e com a Universidade Federal de Lavras (UFLA), apontou a vulnerabilidade da serra e sugeriu a criação de um parque nacional.

"Após a realização dos estudos técnicos preliminares, o ICMBio finalizou a proposta de criação da unidade de conservação, e, por lei, poderia ter baixado limitações administrativas impedindo o licenciamento de empreendimentos na área. Mas não o fez", relata Zani Cajueiro.

Diante do fato de que a instalação de qualquer empreendimento na área é extremamente prejudicial ao ecossistema da região e incompatível com a possível criação de um Parque Nacional, o MPF e o Ministério Público Estadual expediram recomendações à SEMAD e ao Iphan pedindo a suspensão de licenciamentos e de pesquisas e resgates arqueológicos na área. As recomendações foram acatadas e as limitações administrativas vigoram desde então.

"Mas é óbvio que essa paralisação é temporária e necessita de definição por parte do ICMBio acerca da efetiva criação do parque. Em maio deste ano, o presidente da autarquia oficiou ao MPF que as consultas públicas seriam realizadas no terceiro trimestre de 2011, o que acabou não acontecendo", diz a procuradora.

Ao invés disso, o ICMBio formou um grupo interno de trabalho com a SEMAD, algumas poucas ONGs e dois representantes de uma grande mineradora para discutir uma proposta de consenso para a conservação da serra e apresentar uma nova proposta para criação do parque.

Segundo o MPF, a proposta original estava fundamentada em aspectos técnicos e qualquer alteração da  mesma deve ser levada a público para ampla discussão. "Não é razoável que um grupo de trabalho composto sem efetiva representação da sociedade formule uma nova proposta, com base em informações restritas, restringindo-se indevidamente a participação popular no processo de criação do parque. Essa situação afigura-se ainda mais grave diante dos evidentes e milionários interesses econômicos que envolvem a região", lembra a procuradora da República.

Pedidos - Na ação, o MPF pede que o ICMBio apresente, no prazo de 30 dias, cronograma com as datas e locais das consultas públicas, que deverão ser realizadas até o fim do primeiro semestre de 2012.

Pede ainda que, terminadas as consultas públicas, o ICMBio encaminhe, no prazo de 60 dias, a proposta final de criação  do Parque Nacional da Serra do Gandarela à Presidência da República.


Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Minas Gerais
(31) 2123.9008
No twitter: mpf_mg

RETIRADO EM 16/11/2011 do SIte MPF-MG AQUI. 

Atualizado pela última vez por Maurílio Nogueira 8 Dez, 2011.

NÃO TEMOS NADA A VER COM O INSTITUTO GANDARELA

Jornal O GANDARELA

Leia, divulgue, baixe o arquivo completo do JORNAL 4 - Janeiro/2014:

 O GANDARELA nº4 .pdf

Nosso agradecimento pelo apoio do Fundo Socioambiental CASA para a edição deste jornal, assim como do JORNAL  nº 3.

Abaixo-Assinado

Seminário UFMG sobre o Gandarela e Caraça

VEJA OS VIDEOS DO SEMINÁRIO.

http://seminariogandarela.blogspot.com/

Últimas atividades

Movimento Gandarela BR postou uma nota

Redação sobre o conflito ambiental Serra do Gandarela x Mina Apolo VALE S.A é semifinalista na Olímpiada de Língua Portuquesa

Rio Acima está na semifinal da Olimpíada de Língua Portuguesa na modalidade "artigo de opinião" com um artigo sobre a Serra do Gandarela. A aluna Larissa Stéfani Leal de Ancantara e a professora Márcia Luiza Catarino Lima, da E.E. Santo Antonio,…
quinta-feira
Movimento Gandarela BR postou um evento
Miniatura

Parque Nacional da Serra do Gandarela: realidade ou ficção? em Instituto de Geociências - UFMG

25 novembro 2014 de 17:30 a 19:30
Evento gratuito e aberto a todos os interessados.Ver mais...
quarta-feira
Movimento Gandarela BR é agora um membro de Águas do Gandarela
quarta-feira
Maurílio Nogueira postou uma nota
quarta-feira
Maurílio Nogueira postou um evento
Miniatura

Café Controverso: “Parque Nacional da Serra do Gandarela: vitória ou derrota?” em Espaço do Conhecimento UFMG – Praça da Liberdade - BH / MG

22 novembro 2014 de 11 a 13
CAFÉ CONTROVERSODEBATE POLÊMICAS EM TORNO DACRIAÇÃO DO PARQUE NACIONAL DA SERRA DO GANDARELA Após um longo período de negociações com instituições e com a sociedade civil, em outubro deste ano foi criado o Parque Nacional da Serra do Gandarela. Com uma área de 31 mil metros quadrados, o parque abrange os municípios de Nova Lima, Raposos, Caeté, Rio Acima, Mariana, Ouro Preto, Santa Bárbara e Itabirito. O objetivo de sua criação é preservar o patrimônio biológico, geológico e hidrológico da…Ver mais...
quarta-feira
Posts no blog por julimar deoclecio
quarta-feira
Ícone do perfilDaniela Campolina Vieira e Mayra Cristina da Silva Costa entraram em Águas do Gandarela
17 Nov
Maria Catarina do Carmo do carmo postou um status
16 Nov
Maria Catarina do Carmo do carmo é agora um membro de Águas do Gandarela
16 Nov
Rodolfo Ulisses dos Santos é agora um membro de Águas do Gandarela
15 Nov
Noemi postou um status
"Projeto Circuito Águas do Gandarela! Contra as mineração no Espinhaço!"
14 Nov
Denise de Almada Horta Madsen está participando do evento de Maurílio Nogueira
Miniatura

1º ENCONTRO EM DEFESA DOS TERRITÓRIOS AMEAÇADOS PELA MINERAÇÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS em Auditório Colégio Santo Antonio

15 novembro 2014 de 12:30 a 18
Estão todos convidados!Serão apresentados e discutidos entre os presentes temas cruciais ao nosso contexto hoje: o modelo desevolvimentista-extrativista (ou "neo-colonial"), as ameaças ao abastecimento de água de BH e região, as perdas diretas e indiretas (muitas irreversíveis) por conta da atividade minerária,…Ver mais...
13 Nov
Ícone do perfilJosé Gervásio Neto e Antonio Luís Andrade de Carvalho talvez participem do evento de Maurílio Nogueira
Miniatura

1º ENCONTRO EM DEFESA DOS TERRITÓRIOS AMEAÇADOS PELA MINERAÇÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS em Auditório Colégio Santo Antonio

15 novembro 2014 de 12:30 a 18
Estão todos convidados!Serão apresentados e discutidos entre os presentes temas cruciais ao nosso contexto hoje: o modelo desevolvimentista-extrativista (ou "neo-colonial"), as ameaças ao abastecimento de água de BH e região, as perdas diretas e indiretas (muitas irreversíveis) por conta da atividade minerária,…Ver mais...
12 Nov
Maurílio Nogueira postou um evento
Miniatura

1º ENCONTRO EM DEFESA DOS TERRITÓRIOS AMEAÇADOS PELA MINERAÇÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS em Auditório Colégio Santo Antonio

15 novembro 2014 de 12:30 a 18
Estão todos convidados!Serão apresentados e discutidos entre os presentes temas cruciais ao nosso contexto hoje: o modelo desevolvimentista-extrativista (ou "neo-colonial"), as ameaças ao abastecimento de água de BH e região, as perdas diretas e indiretas (muitas irreversíveis) por conta da atividade minerária,…Ver mais...
12 Nov
Aloysio de Moura Guimarães é agora um membro de Águas do Gandarela
8 Nov
Maurílio Nogueira e Ademilton Viturino agora são amigos
7 Nov

Mensagens de blog

Os Povoado

Como ficará os povoados ao redor da GANDARELA. Ex. vigário da vara, André do Mato dentro, Galego,Conceição do rio acima e outros.

O acesso pela cidade de Rio Acima será livre?

Um abraço

Postado por julimar deoclecio em 4 novembro 2014 às 12:04

Vamos lutar pelo parque!!!!!!!!!!

Temos que lutar muito para transforma a região em uma grande reserva.

Postado por julimar deoclecio em 4 novembro 2014 às 12:01

Circuito Águas do Gandarela

Circuito Águas do Gandarela



O projeto “Circuito Águas do Gandarela: preservação, turismo, trabalho e renda” foi realizado pelo Movimento Artístico Cultural e Ambiental de Caeté (MACACA), que integra e contou com o…

Continuar

Postado por Pedro de Filippis em 26 março 2014 às 22:20

HORAÇÃO AMBIENTAL

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉUS

PRESERVADAS SEJAM NOSSAS MONTANHAS

NÃO LEVE DE NÓS O MEIO AMBIENTE

ASSIM DE MINAS GERAIS, COMO DO BRASIL.

O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ…

Continuar

Postado por CARLOS ALBERTO ANTUNES DO CARMO em 10 janeiro 2013 às 23:47 — 2 Comentários

S.O.S MONTANHA$ E ÁGUA$ DE MINA$ GERAI$

SE EU ME CALAR AS MONTANHAS GRITARÃO!!!!!!!!

SALVE O POVO DE MINAS!!!!!!!

300... ANOS DE HISTÓRIAS

MINAS É OURO, É TESOURO

MINAS É MONTANHA

É HISTÓRIA É MEMÓRIA

NO MEIO DA GENTE

PASSADO PRESENTE…

Continuar

Postado por CARLOS ALBERTO ANTUNES DO CARMO em 10 janeiro 2013 às 0:45 — 1 Comentário

A GANANCIA ESTA DESTRUINDO O BRASIL.

 SENHOR …

Continuar

Postado por Eula olimpio em 14 dezembro 2012 às 13:09

QUESTÃO POLÍTICA

O DNPM produziu o MAPA PREPARADO SOBRE OS AUSPÍCIOS DO PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASIL-ESTADOS UNIDOS, de 1962 [Arquivo Público Mineiro - link para visualização <…

Continuar

Postado por José Bizzotto Ramos em 6 setembro 2012 às 10:11 — 2 Comentários

Vamos salvar o nosso planeta da ganância financeira

Olá Pessoal?!

Vamos salvar o nosso planeta da ganância financeira? O homem na ânsia do progresso esqueceu-se do verde, do respeito pela natureza, pelas gerações futuras e também pela sua própria sobrevivência. Será que num futuro bem…

Continuar

Postado por Rosilene de Lima Campolina em 23 junho 2012 às 17:45

Grupos

Águas do Gandarela é uma rede social

© 2014   Criado por Augusto Barros.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço