Águas do Gandarela

Movimento em prol da criação do Parque Nacional das Águas do Gandarela

Exposição "Segue-se ver o que quisesse"

A Fundação Clóvis Salgado apresenta de 23 de maio a 14 de julho a exposição Segue-se ver o que quisesse, um registro da vida cotidiana de Minas Gerais, feito por meio de produções fotográficas, incluindo um recorte dos anos 40, 50 e 60 e a produção contemporânea. Com curadoria do fotógrafo e diretor do Centre de la Photographie Genéve (Suíça) – um dos principais espaços dedicados à imagem na Europa - Joerg Bader, as cerca de 470 obras expostas apresentam-se sobre as mais variadas formas - impressões digitais, cartazes, papéis de parede, projeções de arquivos digitais, áudios, livros, etc – e poderão ser vistas na Grande Galeria Alberto da Veiga GuignardArlinda Corrêa Lima e Genesco Murta, no Palácio das Artes, e no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia. Dentre os 39 fotógrafos, projetos e coletivos - profissionais e amadores, artistas, fotojornalistas, artistas gráficos, grupos comunitários e outros profissionais da área - selecionados para a mostra, estão nomes reconhecidos no cenário nacional, como Rivane Neuenschwander, Rosângela Rennó, Mabe Bethônico, Cao Guimarães, Pedro Motta, Caio Reisewitz e André Hauck.
 
Segue-se ver o que quisesse busca enfatizar as representações mais diversas de Minas Gerais, em visões diferenciadas do que é retratado em panfletos turísticos e cartões-postais, vistos, normalmente, como símbolos identificadores do estado. A variedade dos suportes em que as imagens estarão dispostas equipara-se à diversidade dos temas tratados, como a vida de moradores do Vale do Jequitinhonha, pássaros em Belo Horizonte, moradores de uma favela ou um casal de namorados nos bancos da cidade. Pode ser, ainda, um apartamento para locação divulgado na internet, a descoberta de infrações à lei do trabalho nas minas, casamentos suntuosos da elite ou propagandas comerciais em áreas de prostituição na cidade. A mostra passa, também, por espaços urbanos deteriorados e populações que são raramente representadas, como os sem-teto ou os Maxacalis – grupo indígena brasileiro -, e as jaulas de animais de abatedouros, abrindo um panorama sobre este que é um dos estados mais ricos do Brasil.
 
Gerente de Artes Visuais da Fundação Clóvis Salgado, Fabíola Moulin afirma que Segue-se ver o que quisesse revela um olhar atento da instituição para a produção em artes no estado de Minas Gerais e procura mostrar ao público a potência das experimentações existentes no campo da fotografia”. Ela destaca, ainda, o fato da mostra aproximar criadores e manipuladores de imagens ao propiciar o encontro de diversos olhares e estabelecer intercâmbios simbólicos enfatizando a pluralidade de representações de um estado. “Assim, a Fundação Clóvis Salgado cumpre o papel fundamental de apoiar a criação cultural, fomentar, produzir e difundir as artes e a cultura”, conclui.
 
As galerias podem ser visitadas de terça a sábado, das 9h30 às 21h; e aos domingos, das 16h às 21hA entrada é gratuita.


Fotógrafos e artistas da exposição

Alexandre Lopes, Alexandre Sequeira, André Hauck, Bárbara Schall, Caio Reisewitz, Cao Guimarães, Carlos  Teixeira, Cyro Almeida, Daniel Moreira, Daniela Goulart, Fabiana Figueiredo, Fotoprojecto Tikmu’un (com os índios Maxakalis), Frederico Câmara, Guilherme Cunha, João Castilho, Leonardo Costa Braga, Mabe Bethônico, Marcelo Coelho, Marcelo Drummond, Marcelo Oliveira, Marcelo Prates, Marcilio Gazzinelli, Projeto No olho da rua - com Patricia Azevedo, Julian Germain, Murilo Godoy e crianças participantes, Paulo Baptista, Paulo Laborne, Paulo Nazareth, Pedro David, Pedro Motta, Rafael Fernandes, Renata Marquez & Wellington Cançado, Rivane Neuenschwander, Rodrigo Albert, Rodrigo Mendes, Rodrigo Zefferino, Rosângela Rennó, Rui Cezar dos Santos, Tibério França, Warley  Desali e Wilson Baptista.


Exposição Segue-se ver o que quisesse
Curadoria: Joerg Bader
Data: De 23 de maio a 14 de julho de 2012
Local: Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard, Galerias Arlinda Corrêa Lima e Genesco Murta (Palácio das Artes -Avenida Afonso Pena, 1537 – Centro – Belo Horizonte - MG) e Centro de Arte Contemporânea e Fotografia (Avenida Afonso Pena, 737 – Centro – Belo Horizonte - MG)

Entrada gratuita


Horários de funcionamento: terça a sábado, das 9h30 às 21h; domingo, das 16h às 21h. 
Informações para o público: (31) 3236-7400

 

A foto panorâmica de Paulo Baptista  foi impressa tem 5 metros de largura por 1,05 metros de altura. 

Atualizado pela última vez por Maurílio Nogueira 9 Jul, 2012.

NÃO TEMOS NADA A VER COM O INSTITUTO GANDARELA

Jornal O GANDARELA

Leia, divulgue, baixe o arquivo completo do JORNAL 4 - Janeiro/2014:

 O GANDARELA nº4 .pdf

Nosso agradecimento pelo apoio do Fundo Socioambiental CASA para a edição deste jornal, assim como do JORNAL  nº 3.

Abaixo-Assinado

Seminário UFMG sobre o Gandarela e Caraça

VEJA OS VIDEOS DO SEMINÁRIO.

http://seminariogandarela.blogspot.com/

Últimas atividades

Maurílio Nogueira postou uma nota

Missão Gandarela - 3º Semana da Fotografia de BH 2015

A Serra do Gandarela tornou-se nos últimos anos um símbolo da luta contra a exploração predatória e imediatista do patrimônio natural de Minas Gerais. A resistência da sociedade às tentativas de implantação de grandes projetos de exploração…
20 Ago
Posts no blog por Sidnei Piedade
20 Ago
Maurílio Nogueira postou um evento
Miniatura

Missão Gandarela - 3º Semana da Fotografia de BH em Espaço Cento e Quatro

19 agosto 2015 a 23 agosto 2015
A Serra do Gandarela tornou-se nos últimos anos um símbolo da luta contra a exploração predatória e imediatista do patrimônio natural de Minas Gerais. A resistência da sociedade às tentativas de implantação de grandes projetos de exploração minerária na região vem conseguindo, desde 2008, inúmeros avanços, tais como: ajudar a proteger…Ver mais...
19 Ago
FRANK KWABENA é agora um membro de Águas do Gandarela
13 Ago
Eliane Garcia Iglesias Fernandes é agora um membro de Águas do Gandarela
11 Ago
Wellington Sabarense Junior é agora um membro de Águas do Gandarela
6 Ago
MARISA OLIVEIRA DE SILVA e Ênio Gonçalves Gouvêa agora são amigos
19 Jul
Maurílio Nogueira postou um evento
Miniatura

CARA OU COROU - exposição em Museu Mineiro – Galeria Exposições Temporárias e Sala Multiuso

16 julho 2015 às 10 a 19 agosto 2015 às 19
Cara ou Coroa, nova exposição do desenhista José Octavio Cavalcanti, será inaugurada no dia 19 de maio, na Galeria de Exposições Temporárias e na Sala Multiuso do Museu Mineiro, integrando a programação da 13ª Semana de Museus.  Natural de Belo Horizonte, José Octavio Cavalcanti usa a técnica de grafite sobre papel ou sobre longos…Ver mais...
16 Jul
Álvaro Gonçalves Dias Júnior é agora um membro de Águas do Gandarela
8 Jul
MARISA OLIVEIRA DE SILVA é agora um membro de Águas do Gandarela
17 Jun
susan é agora um membro de Águas do Gandarela
16 Jun
Rodrigo Barsante de Almeida é agora um membro de Águas do Gandarela
11 Jun
Simone Dias Machado é agora um membro de Águas do Gandarela
5 Jun
Clara Albert é agora um membro de Águas do Gandarela
30 Maio
Rogério Cardoso da silva é agora um membro de Águas do Gandarela
25 Maio
Débora Maria da Silva postou uma discussão

Trabalho sobre a Serra do Gandarela

Olá!Sou aluna do curso de Engenharia Ambiental na Funcesi em Itabira, mais moro em Barão de Cocais região de intensa atuação do setor minerário, estou realizando um trabalho voltado para analisar a percepção da população com a criação do PARNA Serra do Gandarela e avaliar os impactos da mineração na região.Estou precisando de arquivos para pesquisa para me basear e fundamentar meu trabalho.Obrigada pela atenção e apoio.Ver mais...
24 Maio

Mensagens de blog

Sou o amor_Texto_Sidnei Piedade

Postado por Sidnei Piedade em 30 julho 2015 às 22:36

Tem dias_Texto_Sidnei Piedade

Postado por Sidnei Piedade em 30 julho 2015 às 22:35

Calçamento e preservação do único trecho intacto da Estrada Real, já!

Calçamento da Estrada Real do trecho de Rio Acima a Itabirito, 
Amigas e…
Continuar

Postado por Sitiantes Rio Acima em 24 fevereiro 2015 às 16:23

Circuito Águas do Gandarela

Circuito Águas do Gandarela



O projeto “Circuito Águas do Gandarela: preservação, turismo, trabalho e renda” foi realizado pelo Movimento Artístico Cultural e Ambiental de Caeté (MACACA), que integra e contou com o…

Continuar

Postado por Pedro de Filippis em 26 março 2014 às 22:20

HORAÇÃO AMBIENTAL

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉUS

PRESERVADAS SEJAM NOSSAS MONTANHAS

NÃO LEVE DE NÓS O MEIO AMBIENTE

ASSIM DE MINAS GERAIS, COMO DO BRASIL.

O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ…

Continuar

Postado por CARLOS ALBERTO ANTUNES DO CARMO em 10 janeiro 2013 às 23:47 — 2 Comentários

S.O.S MONTANHA$ E ÁGUA$ DE MINA$ GERAI$

SE EU ME CALAR AS MONTANHAS GRITARÃO!!!!!!!!

SALVE O POVO DE MINAS!!!!!!!

300... ANOS DE HISTÓRIAS

MINAS É OURO, É TESOURO

MINAS É MONTANHA

É HISTÓRIA É MEMÓRIA

NO MEIO DA GENTE

PASSADO PRESENTE…

Continuar

Postado por CARLOS ALBERTO ANTUNES DO CARMO em 10 janeiro 2013 às 0:45 — 1 Comentário

A GANANCIA ESTA DESTRUINDO O BRASIL.

 SENHOR …

Continuar

Postado por Eula olimpio em 14 dezembro 2012 às 13:09

QUESTÃO POLÍTICA

O DNPM produziu o MAPA PREPARADO SOBRE OS AUSPÍCIOS DO PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASIL-ESTADOS UNIDOS, de 1962 [Arquivo Público Mineiro - link para visualização <…

Continuar

Postado por José Bizzotto Ramos em 6 setembro 2012 às 10:11 — 2 Comentários

Vamos salvar o nosso planeta da ganância financeira

Olá Pessoal?!

Vamos salvar o nosso planeta da ganância financeira? O homem na ânsia do progresso esqueceu-se do verde, do respeito pela natureza, pelas gerações futuras e também pela sua própria sobrevivência. Será que num futuro bem…

Continuar

Postado por Rosilene de Lima Campolina em 23 junho 2012 às 17:45

Grupos

Águas do Gandarela é uma rede social

© 2015   Criado por Augusto Barros.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço